CARREGANDO

Busca

‘Um duro golpe no crime’, diz Capitão

Redação O Garibaldense 04/03/2021
O Capitão Rogério Schuh dos Santos diz que a Patrulha Tático Móvel deu certo / Divulgação BM

Está completando um ano que a população de Garibaldi e de Carlos Barbosa vem se acostumando a ler notícias de prisão de traficantes ou de pessoas envolvidas no submundo das drogas. E essas prisões são feitas pela guarnição da Patrulha Tático Móvel (Patamo).

A Patamo começou a ser criada no ano passado após uma reunião entre os comandantes das duas corporações, e o Capitão Rogério Schuh dos Santos é o responsável da 1ª Cia, de Bento Gonçalves. “Em 2020, diante do crescimento da criminalidade e com o objetivo de fortalecer as ações repressivas e preventivas na área dos dois municípios, tivemos uma reunião com os comandantes da BM de Garibaldi e Carlos Barbosa, tenentes Scherf e Candaten, além do sargento Barcelos”, relata Schuh.

Inicialmente a Patamo foi criada com quatro policiais, tendo no comando o sargento Barcelos. Schuh diz que foi um acerto a criação da guarnição. “A Patamo vem realizando excelentes operações e prisões. Ela fortaleceu bastante as nossas ações, o policiamento local, e trouxe ótimos resultados. Houve uma diminuição dos índices criminais, a patrulha deu um duro golpe no crime e trouxe mais sensação de segurança para os dois municípios, além de uma melhor prestação de serviços”, reforça.

Ele entende que o grande fator positivo é que há uma interação com a comunidade. “É um conjunto de informações, colaborações, aproximação e uma interação com a comunidade, além do reconhecimento que se teve do poder público. Essa guarnição é feita com homens dedicados e comprometidos”, destaca.

Schuh explica que a patrulha se assemelha a Força Tática. “Praticamente é um braço da Força Tática do nosso batalhão. Ela tem em outras localidades também, mas aqui, em Garibaldi e Carlos Barbosa é a única que temos nesse formato”, explica.

Em um ano foram 20 prisões realizadas. “Claro que com o apoio de toda a Brigada Militar das duas guarnições locais, com a troca de informações dos policiais que atuam na Patamo com a comunidade. Temos um saldo muito positivo neste um ano, repercutiu muito bem”, garante Schuh.

Em 2021, já foram várias prisões por tráfico e ocorrências de posse por entorpecente.

Ele destaca que outras iniciativas podem ser postas em prática.  “A gente sempre tenta melhorar e planejar ações que trazem uma qualidade na prestação de serviços de excelência à nossa comunidade, fazendo uma segurança mais eficiente. Hoje encontramos dificuldades pelo déficit efetivo de Garibaldi, o que nos prejudica na questão do planejamento das estratégias, mas a ideia é permanecer com essa patrulha e, quem sabe, mais adiante fortalecê-la com mais policiais”, conclui.

Outras notícias

Clima e temperatura

 

Online O Garibaldense

O primeiro jornal de Garibaldi

Colunas populares
Curta nossa página